Álcool está entrando mais cedo na rotina dos adolescentes gaúchos

Diário de Canoas Online
Consumo entre 13 e 15 anos é maior no Estado

O álcool está entrando mais cedo na rotina dos adolescentes gaúchos. É o que revela a Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (Pense), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada ontem, e que apresenta os resultados da investigação sobre os fatores de risco e proteção à saúde dos adolescentes, pesquisados entre alunos de escolas públicas e privadas do 9.º ano do Ensino Fundamental de Porto Alegre, a antiga 8.ª série.

Tendo como referência 2012, mostra que os estudantes da capital, com idade entre 13 e 15 anos, lideram o ranking das capitais brasileiras no consumo de bebidas alcoólicas, com 34,6%, seguidos dos de Florianópolis, com 34,1%. Festas, amigos, compra em bar e a própria casa foram apontados como os locais de acesso à bebida.

Isenção familiar como uma das causas

Professora do curso de Psicologia e do Mestrado em Inclusão da Feevale, Denise Quaresma da Silva credita essa facilidade no acesso ao álcool como um fator que explica a conduta, considerada por ela autodestrutiva. Na opinião de Denise, outro ponto é a isenção familiar. “Muitos pais entendem que provir financeiramente aos filhos é o que basta, mas estes filhos são órfãos de pais vivos” critica a psicóloga, para quem essa orfandade, aliada à baixa autoestima, pode impulsionar os adolescentes ao consumo de álcool e drogas.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)