Estudantes do ensino fundamental de Itaboraí dizem não às drogas

Prefeitura de Itaboraí
Estado e Prefeitura juntos na prevenção contra a dependência química por meio do Proerd

Na manhã deste sábado (06/7), a casa de shows Faraó, em Itaboraí, recebeu uma atração diferente da que costuma apresentar nos fins de semana. Com muita alegria e descontração, 937 alunos entre 9 e 13 anos de idade, do 5º ano do ensino fundamental de 14 escolas municipais, receberam o certificado do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), numa parceria do Governo do Estado, através da Polícia Militar, com a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

A solenidade, que foi aberta pela Banda Municipal, contou com as presenças do prefeito Helil Cardozo; do vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Social, Audir Santana; do secretário de Serviços Públicos, Marcos Le Gentil; da secretária de Educação e Cultura, Susilaine Duarte e da vereadora Rosana Rosa, além dos policiais militares responsáveis pelo programa em Itaboraí e de Leo, a mascote do Poerd.

O Programa tem como objetivo orientar os estudantes sobre a realidade das drogas e da violência que poderão enfrentar ao longo de suas vidas, além de estimular a autoestima, a força e a coragem para dizer não às drogas, de acordo com o sargento Ubaldo, da PM, um dos coordenadores do Proerd, que desde a sua criação no Estado já orientou cerca de 300 mil estudantes nos 92 municípios fluminenses.

“Este programa estadual também é importante porque promove a cultura de paz para fortalecer as comunidades, garantindo segurança e um futuro para as crianças do nosso município”, disse o prefeito Helil Cardozo, acrescentando que, em 2014, Itaboraí ganhará a Escola da Guarda Mirim, com as crianças estudando e tendo atividades culturais e recreativas em tempo integral.

A secretária Susilaine Duarte lembrou que o programa é ministrado por policiais militares capacitados e habilitados. O curso é realizado durante o semestre letivo, com material didático próprio e atividades didáticas interativas. No encerramento, os alunos recebem um certificado de conclusão e assumem o compromisso pessoal de resistirem às drogas.
O vice-prefeito e secretário Audir Santana enalteceu o Proerd e o empenho da PM que, por meio de um método pedagógico, estimula crianças a pensarem nas consequências das escolhas que fazem e lidar com as pressões de grupos, optando por uma vida saudável, sem usar drogas.

Os estudantes, quando receberam o certificado, diante da mascote Leo, fizeram um juramento, afirmando que ficarão sempre longe das drogas. Tiago Martins, da Escola Municipal Adhemário Rodrigues da Costa, ganhou um troféu e uma bicicleta, porque foi o autor de uma das melhores redações sobre o tema. Num trecho de seu texto, ele diz: “As aulas do Proerd ajudam a não se envolver com as drogas, as pessoas viciadas envelhecem rapidamente e causam problemas aos seus familiares e eu vou ficar longe das drogas”.

O Proerd é uma versão brasileira do bem-sucedido programa norte-americano Dare (Drug Abuse Resistence Education), surgindo em 1983. No Brasil, foi implantado de forma pioneira no ano de 1992 pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Assim, foi criado o primeiro Centro de Capacitação de Instrutores do Proerd da América Latina.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)