Pais fumantes em crise cortam despesas com filhos para sustentar hábito de fumar

Uma pesquisa realizada pela farmacêutica Pfizer no Reino Unido revelou que pais fumantes, além da chance de exporem os filhos à fumaça do cigarro, são menos solidários com seus rebentos. Mães e pais dependentes em nicotina dão menos presentes de Natal, compram menos roupa e até dão menos comida para sustentar a dependência ao cigarro.

A pesquisa, que analisou o comportamento de vida de fumantes, também descobriu que algumas pessoas roubaram amigos, adquiriram cartões de crédito e até pediram cigarro a estranhos na rua quanto o dinheiro acabava.

A pesquisa aplicou um questionário a 6.271 fumantes sobre como eles financiado fumar em tempos econômicos mais difíceis. O levantamento mostra que enquanto 60% dos fumantes se recusavam a pagar mais de 8 libras por um maço – o equivalente a R$ 27 -, mas 1% respondeu que estavam dispostos a pagar até 40 libras, ou R$ 136,50.

Entre os fumantes entrevistados, 20% admitiram ter comprado roupas mais baratas para os filhos para economizar dinheiro, em vez de reduzir o consumo de cigarros. Dezessete por cento informaram ter gastos de alimentação, 35% com guloseimas e 20% em presentes de aniversário e de natal para não faltar para o hábito de fumar. Sete por cento deixaram de pagar viagens escolares para seus filhos com o mesmo objetivo.

– A maioria dos fumantes está plenamente consciente dos encargos financeiros que o hábito de fumar pode ter nas suas vidas, mas a grande maioria não está aproveitando a ajuda gratuita disponível para eles a partir de sua saúde profissional – disse Sarah Jarvis, que está envolvida na campanha Pfizer, mencionando o serviço de saúde gratuito para quem quer parar de fumar no Reino Unido.
Autor:
OBID Fonte: O Globo