Programa reduz uso de drogas entre jovens

JusBrasil
Cursos sobre os efeitos nocivos são oferecidos aos estudantes de escolas públicas. Anualmente, 90 mil alunos participam

Em três anos de atuação, um dos programas estimulados pelo Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (Cepad) diminuiu em 28% o consumo de álcool entre estudantes de escolas públicas do estado e em 19% o uso de cigarro. Os resultados positivos da iniciativa estadual foram apresentados ontem durante o evento de formalização da recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que conselhos de políticas sobre drogas sejam implantados em todas as cidades pernambucanas. Atualmente, menos de 10 municípios contam com um conselho municipal antidrogas, entre eles o Recife, Jaboatão dos Guararapes, Nazaré da Mata e Caruaru. Após o pedido do MPPE, cidades como Olinda, Moreno e Cabo de Santo Agostinho já sinalizaram a intenção de criar grupos de trabalho semelhantes.

A construção de uma nova geração no crack foi mostrada na série de reportagens Nascidos no Crack, publicada nos últimos dias 1º e 2 pelo Diário. Uma pesquisa única sobre o uso de cocaína e crack no país, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), expõe que 0,3% das mulheres adultas afirmaram ter fumado crack no último ano. Apesar de os homens liderarem a taxa de uso dessas drogas, o índice de dependência é de 54% entre as mulheres usuárias contra 46% entre o sexo masculino.

Com 34 cadeiras ocupadas por órgãos governamentais e instituições da sociedade civil,o Cepad funciona desde 2010 estimulando ações de prevenção às drogas e fiscalizando políticas públicas. Um dos projetos ligados ao conselho, o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) deve ser levado a todas as cidades do estado a partir da ampliação dos conselhos. O programa atua ministrando cursos sobre os efeitos nocivos das drogas para estudantes de escolas públicas. Anualmente, 90 mil alunos participam das palestras. Em 2013, o objetivo é atingir 130 mil estudantes. Os estudantes que passaram pelo Proerd consomem 28% menos álcool e 19% menos cigarro. Os policiais mostram os perigos das drogas e falam sobre bullying, tomada de decisão, entre outros temas, pontuou o coordenador do programa, major Roselito Delmiro.

A proposta de ampliação dos conselhos foi apresentada pelo procurador-geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon. O pacto foi firmado com a secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Laura Gomes, e o presidente do Cepad, Rafael West. As entidades municipais seguirão o modelo de planejamento e programas adotados pelo Cepad. Para efetivar a criação dos conselhos, os prefeitos de todos os municípios precisam encaminhar projeto de lei à Câmara de Vereadores. As reuniões dos conselhos devem ser realizadas mensalmente.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)