Cenas de internação de Amor à Vida dificultam ainda mais o tratamento de doentes mentais e usuários de drogas, adverte o AMOR EXIGENTE

Jovem Pan
Maior grupo de atendimento a usuários de drogas e suas famílias no país, o AMOR EXIGENTE enviou carta à Rede Globo, na quinta-feira, protestando contra cenas de internação involuntária exibidas em Amor à Vida.

“A TV Globo com a novela O CLONE fez história no Brasil, incentivando muitos drogados a pedirem tratamento e esclarecendo inúmeras famílias. Com Amor à Vida, no entanto, assistimos a cenas que incentivam até fuga de clínica psiquiátrica. Onde está o padrão Globo de qualidade e responsabilidade? Isso não é liberdade de criação. É, repetimos um tapa na cara da família brasileira e dificulta ainda mais o delicado tratamento das vítimas dessas doenças.”

Como o Amor Exigente, também protestam ,em cartas enviadas à Globo, contra cenas de internação de Amor à Vida, a Associação Brasileira de Psiquiatria e A Associação Brasileira de Apoio a Famílias de Drogadependentes. Para a Abrafam, “as cenas exibidas em Amor à Vida desmoralizam a internação involuntária ou compulsória”, critica o presidente da entidade, Carlos Roberto Rodrigues ( leia a carta na íntegra em http://abrafam.org.br/ ). Para a ABP, “o tratamento caricatural com o qual a personagem Paloma foi submetida pode não só disseminar o preconceito contra todos os portadores de transtornos mentais no Brasil, mas também colaborar com o estigma contra o médico psiquiatra.”

A Globo respondeu à ABP: “Agradecemos os esclarecimentos da Associação Brasileira de Psiquiatria. Gostaríamos de destacar, no entanto, que as telenovelas são obras autorais de ficção e as histórias são resultado unicamente da imaginação do autor, estão no terreno da fantasia, sem vínculo necessário com a realidade.”

Na carta do Amor Exigente, o Coordenador Miguel Tortorelli, pede respeito às famílias dos doentes : “Pedimos respeito em nome das famílias que sofrem por terem filhos com estas graves doenças. Quando tratarem de doenças graves em suas novelas procurem a assessoria de quem realmente sabe o que está falando. Lembramos que na televisão uma cena leviana passa a ser verdade e pode colocar em dúvida quem trabalha sério pelo futuro do país.”

O AMOR EXIGENTE AGUARDA A RESPOSTA: “ Pelo respeito aos milhões de pais telespectadores da Globo, pela ética que marca a maior emissora de televisão do país, esta perigosa leviandade será reparada em respeito às famílias que têm doentes gravíssimos necessitando de internação psiquiátrica no país”

Leia a íntegra da carta do Amor Exigente enviada à Globo :

“À Rede Globo de Televisão

Depto. De novelas

Cenas de internação mostradas na novela Amor à Vida são um tapa na cara das famílias brasileiras, que têm filhos com esquizofrenia ou dependentes de drogas. Como representante do maior grupo de atendimento a usuários de drogas e suas famílias no país, o Amor Exigente, que também ampara famílias de doentes mentais que precisam de internação, pedimos a resposta da Globo sobre cenas tão levianas. Falamos em nome de 100 mil pessoas no Brasil.

As cenas de internação mostradas em Amor à Vida são mentirosas, preconceituosas e mais graves ainda, reforçam no horário nobre a opinião dos que são contra a internação de drogados e doentes mentais. Quem escreveu desconhece os riscos e os sofrimentos das famílias que enfrentam os pesadelos dessas doenças gravíssimas.

A TV Globo com a novela O CLONE fez história no Brasil, incentivando muitos drogados a pedirem tratamento e esclarecendo inúmeras famílias. Com Amor à Vida, no entanto, assistimos a cenas que incentivam até fuga de clínica psiquiátrica. Onde está o padrão Globo de qualidade e responsabilidade? Isso não é liberdade de criação. É, repetimos um tapa na cara da família brasileira e dificulta ainda mais o delicado tratamento das vítimas dessas doenças.

Que médico assessorou a Globo nas barbaridades exibidas no horário em que as famílias param para ter lazer? Qual o objetivo de criar medo, apavorar sobre tratamentos psiquiátricos que exigem internação?

Com a experiência de quem acompanha 100 mil famílias de dependentes de drogas e doentes mentais no país, nós, do Amor Exigente afirmamos: as cenas de internação mostradas em Amor à Vida são totalmente distantes da realidade. Mais grave ainda: fazem com que milhões de brasileiros tenham medo de clínicas. Não podemos acreditar ser este o objetivo da maior emissora do país.

Pedimos respeito em nome das famílias que sofrem por terem filhos com estas graves doenças. Quando tratarem de doenças graves em suas novelas procurem a assessoria de quem realmente sabe o que está falando. Lembramos que na televisão uma cena leviana passa a ser verdade e pode colocar em dúvida quem trabalha sério pelo futuro do país.

Aguardamos a resposta porque temos certeza de que foi um equívoco – aliás, imenso equívoco- Mas acreditamos, que pelo respeito aos milhões de pais telespectadores da Globo, pela ética que marca a maior emissora de televisão do país, esta perigosa leviandade será reparada em respeito às famílias que têm doentes gravíssimos necessitando de internação psiquiátrica no país.”

CRÍTICAS TAMBÉM DA ABEAD- A Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras drogas critica em seu site as cenas de internação de Amor à Vida. No artigo ”A volta do Bicho de Uma Cabeça…”, escreveram sua presidente , Ana Cecília Marques , e seu vice-presidente, Gilberto Lucio da Silva: ”O que causa vergonha e indignação nas cenas absurdas que foram apresentadas nos últimos capítulos da novela Amor à Vida, é que se cria uma imagem de desumanização no momento mesmo em que se poderia divulgar a intervenção psiquiátrica como mais um alento para quem experimenta sofrimento.Quando necessitam ser acalmados em seus episódios de agitação, delírio ou agressividade, com o uso de tratamento medicamentoso, estes indivíduos não babam, não comem com a mão e muito menos ficam descabelados, quase demenciados; muito ao contrário, conseguem a calma e repouso necessários para que o cérebro saia do transe e volte a se organizar.”
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)