Através do Proerd, crianças dizem não as drogas e violência em Lauro de Freitas

Bocão News
Jovens da rede municipal e conveniadas de ensino dos bairros de Itinga, Capelão e Areia Branca, em Lauro de Freitas, concluíram o curso do Programa de Resistência às Drogas e à Violência, da Polícia Militar da Bahia (Proerd), com uma cerimônia lúdica e a entrega de certificado nesta sexta-feira (27), na Escola Dois de Julho, em Itinga. Autoridades da Polícia Militar e da Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas (PMLF) prestigiaram o evento.

Nesta edição, que contou com a parceria da Prefeitura, participaram as Escolas Municipais Jardim Talismã, Ismael Ornelas, Paulo Freire, Pato Donald, Vovó Ciça, Santa Rita, Mário Covas e as conveniadas com a rede municipal de ensino, Santo Amaro e São Judas Tadeu, somando um total de 516 alunos atendidos pelo Proerd.

O curso, que acontece a cada três meses, é desenvolvido pela Polícia Militar para prevenção ao uso de drogas e à violência nas instituições de ensino públicas e privadas. O Proerd é ministrado por policiais instrutores capacitados em técnicas e métodos de ensino, tratamento de dependência de drogas e noções de toxicologia.

O programa atua em conjunto com educadores, estudantes, pais e a comunidade em ações voltadas à prevenção ao uso de drogas e redução da violência entre crianças e adolescentes. A primeira dama do município, Adriana Paiva, que fez parte da mesa, destacou a continuidade do curso. “Esse programa é fundamental para que estes jovens caminhem em busca de um futuro melhor para toda uma sociedade, que já está sendo transformada a partir daqui. As famílias e as comunidades de Lauro de Freitas têm, ao lado do Proerd, um grande parceiro que é esta gestão. Torço para que estas crianças levem para o resto de suas vidas tudo que aprenderam com o programa. Que de fato sejam multiplicadores dessas informações e construam uma sociedade cada vez melhor”, comentou.

Esta edição atendeu a crianças que fazem parte de comunidades que têm o policiamento coberto pela 81ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).
A dona de casa, Maria de Fátima de Jesus, 43 anos, é mãe de Ana Claudia, 10 anos, que participou do curso e já percebe os resultados. “Apesar de a minha filha estar bem antenada com os assuntos de violência e drogas, o Proerd abriu mais a mente dela. Hoje, estou mais segura de que no futuro dificilmente minha filha poderá se envolver com drogas, violência ou qualquer outro tipo de problemas”, afirma.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)