Grupo apresenta peça teatral sobre prevenção de drogas aos estudantes de Rondonópolis

Gazeta MT
Os temas abordados são drogas, bullying, aborto, gravidez precoce, doenças sexualmente transmissíveis e relacionamentos familiares.

Buscando levar uma mensagem de esperança, motivação e prevenção ao uso de drogas entre os adolescentes, o grupo ´Sempre Haverá Esperança` (S.H.E) percorre o Brasil realizando palestras e peças teatrais em escolas públicas e privadas. Os temas abordados são drogas, bullying, aborto, gravidez precoce, doenças sexualmente transmissíveis e relacionamentos familiares.

Nesta quinta-feira (31) a Escola Estadual Major Otávio Pitaluga (EEMOP) recebeu o grupo de três voluntários, que palestrou e apresentou uma peça teatral aos 500 estudantes, os integrantes arrancaram aplausos e lágrimas da platéia.

De acordo com o coordenador da escola Marco Aurélio Teixeira de Araújo , essa iniciativa visa despertar valores. “São questões comportamentais que fazem parte do dia a dia dos estudantes, a prevenção sempre é a melhor saída”, afirma o diretor.

As alunas do ensino médio Fernanda Strada dos Santos, 16 anos, e Thayla Correia,15 anos, se emocionaram com a palestra. “Eles conseguiram prender a atenção de todos, o que é difícil na nossa turma. A abordagem do grupo é simples, mas as informações são muito úteis e verdadeiras, nos faz refletir sobre a vida. Até os meninos mais durões choraram”, ressalta Fernanda.

O integrante do grupo Samuel Marcos Rosa, viaja o país alertando os jovens sobre o risco das drogas. Foto:GazetaMT
acredita que o grupo planta uma semente que vai dar frutos fora da escola. “A nossa motivação é ajudar, resgatar valores, alertar os jovens para que não entrem no mundo das drogas, mostramos os perigos e as consequências”, relata.

O ´Sempre Haverá Esperança` se apresenta há 20 anos em escolas do país. Eles não têm qualquer tipo de apoio do governo. Conseguem se manter por meio dos ingressos e CDs das apresentações, vendidos a R$5,00. O grupo pode ser contatado pelo (61) 8245-2242. O SHE não cobra cachê da escola.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)