Cocaína pode aumentar risco de AVC nas 24 horas após o uso

A cocaína aumenta muito o risco de acidente vascular cerebral isquêmico em adultos jovens nas 24 horas transcorridas após o uso, de acordo com a pesquisa apresentada na Conferência da Associação Internacional do AVC de 2014.

Acidentes vasculares cerebrais isquêmicos ocorrem quando um vaso sanguíneo que fornece sangue ao cérebro fica bloqueado, impedindo um fornecimento contínuo de sangue.

“Queríamos entender quais os fatores que contribuem para o risco de AVC em adultos jovens”, disse Yu- Ching Cheng, Ph.D., cientista pesquisador do Centro Médico dos Assuntos sobre os Veteranos de Baltimore e professor assistente de medicina na Escola de Medicina da Universidade de Maryland. “Esses fatores podem ser comportamentos pessoais, fatores médicos ou ambientais, ou fatores genéticos”.

“O uso de cocaína é um dos fatores de risco investigados e ficamos surpresos com quão forte é a associação entre cocaína e risco de AVC em jovens adultos. Descobrimos que o risco de derrame associado ao uso intenso de cocaína é muito maior do que alguns outros fatores de risco de AVC, como diabetes, hipertensão arterial e tabagismo”.

Os pesquisadores compararam 1.101 pessoas de 15 a 49 anos da área de Baltimore-Washington, que sofreram derrame entre 1991 e 2008, com 1.154 pessoas de idades similares da população em geral. Mais de um quarto das pessoas em ambos os grupos disseram que tinham uma história de uso de cocaína, sendo que os homens tinham duas vezes mais chances do que as mulheres de relatar o uso da droga.

Os pesquisadores descobriram que:

– Ter uma história de uso de cocaína não foi associado a acidente vascular cerebral isquêmico, independentemente do sexo ou etnia de uma pessoa, no entanto, o uso intenso de cocaína nas 24 horas anteriores ao acidente vascular cerebral foi fortemente associado ao aumento do risco de acidente vascular cerebral em diferentes etnias.

– Participantes tinham seis a sete vezes mais chances de sofrer um acidente vascular cerebral isquêmico em até 24 horas depois do uso de cocaína.

– Este risco elevado de derrame parece ser semelhante em caucasianos e em afro-americanos.

“A cocaína não apenas causa dependência, ela também pode levar a invalidez ou morte por acidente vascular cerebral”, disse Cheng. “Não há muitas exceções para a nossa crença de que cada jovem paciente de AVC deve ser avaliado para saber se houve abuso de drogas no momento da admissão hospitalar.

“Apesar do alto risco de acidente vascular cerebral associado ao uso intenso de cocaína, em nosso estudo, apenas cerca de um terço dos pacientes jovens com AVC fizeram exames toxicológicos durante a internação. Achamos que o percentual de uso de cocaína pode ser maior do que o já relatado”.
Autor:
OBID Fonte: Traduzido e adaptado de Medical News Today