Perda precoce da audição triplica com exposição ao fumo

A Faculdade de Medicina da Universidade de Nova Iorque desenvolveu um estudo sobre as consequências da exposição dos jovens ao fumo passivo do tabaco e concluiu que esta traduz-se na probabilidade quase três vezes maior de desenvolver perda auditiva unilateral precoce. A pesquisa contou com a participação de mais de 1500 jovens dos 12 aos 19 anos e permitiu alertar 80% desta amostra, visto que não tinham conhecimento de que a sua audição já estava afetada.

“A Organização Mundial da Saúde estima que mais de 600 mil fumadores passivos morrem por ano. Para além de provocar problemas a nível cardíaco e respiratório, está comprovado que o fumo da nicotina também afeta os órgãos e nervos ligados à audição e ao equilíbrio, uma vez que reduz os vasos sanguíneos que fornecem oxigênio vital para os ouvidos e para as células sensoriais. Zumbido, dificuldade em compreender uma conversa ou na audição de sons mais agudos e sensação de ouvido tapado são alguns dos sinais de alerta”, lê-se no comunicado.
Autor:
OBID Fonte: Adaptado de Notícias ao Minuto