Estudo aponta que jovens bebedores são ´alvo` de publicidades sobre álcool em revistas

Os jovens entre 18 e 20 anos de idade são o grupo mais fortemente exposto à publicidade em revistas de marcas de bebidas alcoólicas conhecidas por serem mais populares a esses jovens, conclui a análise.Os resultados que serão publicados na edição de julho da Revista de Estudos sobre Álcool e Drogas, são do Centro de Markenting em Álcool e Juventude da Escola Johns Hopkins Bloomberg , em Baltimore, MD.

Os pesquisadores usaram dados nacionais de leitores da revista para identificar a idade dos grupos que receberam a maior exposição à publicidade para as principais marcas conhecidas por serem consumidas por jovens bebedores.A equipe é liderada pelo Dr. David Jernigan, que diz que o estudo “sugere uma relação entre exposição à publicidade e ao consumo de marcas específicas.

Dr. Jernigan diz: “A experiência entre jovens de 18 a 20 anos foi uma das mais altas taxas de uso de álcool em excesso e transtornos por uso de álcool entre todas as faixas etárias.” Este estudo “contribui para a crescente evidência de que a exposição à publicidade de álcool pode estar relacionado ao consumo de álcool.”O trabalho também encontrou evidências de que o próprio código voluntário de bebidas dos anunciantes, em relação a expor os jovens para a marca, pode não ser eficaz.

De acordo com o código dos EUA para publicidade de bebidas alcoólicas, apenas revistas que atraem um público em que menos de 30% dos leitores são menores de 21 anos podem destinar publicidade para marcas de bebidas alcoólicas.Enquanto não houve violação desta regra específica encontrada no estudo, jovens de 18 a 20 anos ainda eram o grupo etário mais fortemente exposto a algumas das marcas que estes eram propensos a consumir.

Dr. Craig Ross, principal autor do estudo, diz:”O fato de observamos estes altos níveis de exposição à publicidade de revistas entre os jovens leitores, apesar de todos os anúncios de revista estar em conformidade com os códigos de auto-regulação da indústria de álcool, mostra claramente as diretrizes atuais de auto-regulação não são de proteção da juventude.”Dr. Ross acrescenta: “Com o álcool ,a principal droga entre os jovens, e responsável por 4.300 mortes por ano, é hora de nos perguntar o que mais pode ser feito no interesse de jovens da nossa nação.”

Top 25 das marcas analisadas
O principal autor aponta: “Os jovens e, principalmente, jovens do sexo feminino, continuam lendo revistas e estão sendo superexpostos aos anúncios contidos na revista de álcool das marcas. Tais marcas são as mesmas que estes escolhem beber.”A análise descobriu que os riscos para homens na juventude eram nove vezes maiores para publicidade das marcas do que outros grupos etários, como o Dr. Ross explica:”No geral, as 25 principais marcas consumidas por homens jovens tinham nove vezes mais chances de incluir idades entre 18 a 20 no grupo mais exposto. As marcas top 25 consumidas por mulheres jovens foram cinco vezes mais propensas a incluir mulheres com idade entre 18 a 20 no grupo mais exposto.”

Para sua análise, os pesquisadores usaram dados de leitores de revistas nacionais para identificar os grupos de idade que receberam maior exposição à publicidade para as marcas conhecidas da pesquisa realizada anteriormente, indicando que estas eram consumidas por jovens do sexo masculino e feminino.

Os dados revelaram o seguinte:
Para os homens:Das 25 maiores marcas, 17 (68%) foram orientadas aos jovens de 18 a 20 anos.Para 11 marcas, a exposição foi maior para esses jovens do que para qualquer outro grupo etário.
Para o sexo feminino:Das mesmas principais marcas, 18 (72%) foram orientadas para jovens de 18 a 20 anos. Para 16 marcas, a exposição foi maior para esses jovens do que para qualquer outro grupo etário.
Autor:
OBID Fonte: Medical News Today