UNODC promove programa de prevenção ao uso de drogas nas escolas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e a Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde realizaram este mês novas oficinas de capacitação de multiplicadores, como parte da expansão de um programa de prevenção do uso de drogas nas escolas que foi adaptado para o contexto brasileiro. Trata-se do Programa #Tamojunto, que promove discussões entre alunos de dez a 14 anos de idade, em uma linguagem descontraída e acessível, abordando diversos assuntos e situações de stress que podem levar adolescentes a usar drogas.

Através das discussões dirigidas por professores dentro das salas de aula, o programa fortalece diversos fatores de proteção, como bem estar psicológico e bom relacionamento com os pais, que tornam os alunos menos vulneráveis ao uso de drogas e a outros comportamentos negativos.Segundo o Coordenador Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde, a implementação desse programa nas escolas brasileiras contribuirá não só para diminuir o uso abusivo de drogas, como também para que os adolescentes desenvolvam diversas habilidades de vida e fortaleçam os vínculos com os professores.

O coordenador também destacou que o programa #Tamojunto promove a aproximação da saúde e da educação por meio de ações intersetoriais.O #Tamojunto é a primeira versão brasileira de uma metodologia elaborada por pesquisadores europeus, chamada Unplugged, que foi testada no Brasil pela primeira vez em 2013, em fase pré-piloto. Agora, o Escritório de Ligação e Parceria do UNODC no Brasil e a Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde estão expandindo o programa para as cinco regiões do país.

Transferência de tecnologia – Nos dias 13 e 14 de agosto, cerca de 30 profissionais das áreas de saúde, educação e álcool e outras drogas participaram de uma capacitação em Brasília para se tornarem multiplicadores locais do programa. Esta capacitação foi realizada pelos multiplicadores nacionais do programa, que foram formados em 2013 durante oficinas de transferência da tecnologia Unplugged, ainda na fase pré-piloto.Indicados pelos gestores dos municípios de Curitiba, Fortaleza e João Pessoa, além dos estados da Paraíba e do Acre e do Distrito Federal, os multiplicadores locais formados na capacitação em Brasília irão treinar e acompanhar os professores e profissionais de saúde que implementarão o #Tamojunto nas escolas municipais e estaduais de seus territórios, com apoio dos multiplicadores nacionais.Profissionais de secretarias estaduais e municipais de São Bernardo do Campo, São Paulo e Taboão da Serra também foram capacitados como multiplicadores locais no começo do mês, em São Paulo.

De acordo com o Representante do Escritório de Ligação e Parceria do UNODC no Brasil, com a formação de multiplicadores locais, que fazem parte dos governos locais, este programa resultante de um projeto de cooperação internacional ganha sustentabilidade no país e garante a autonomia dos territórios na implementação. O sucesso desta experiência no Brasil indica que este modelo poderia ser levado para outros países da nossa região.

Expansão Do Programa #Tamojunto – No segundo semestre de 2013, escolas de São Paulo, São Bernardo de Campo e Florianópolis participaram da fase pré-piloto do programa, aplicando uma versão da metodologia Unplugged traduzida para o português.No começo de 2014, foi finalizada a adaptação da metodologia Unplugged para o contexto brasileiro.

A versão brasileira passou a se chamar #Tamojunto, nome escolhido pelos alunos das escolas que receberam a fase pré-piloto do programa.Além dos três municípios que participaram da fase pré-piloto, no primeiro semestre de 2014 o #Tamojunto foi levado para escolas de Curitiba, Distrito Federal, Fortaleza, João Pessoa e Tubarão, atingindo mais de 5.500 educandos.No segundo semestre deste ano, o programa será expandido pelos multiplicadores locais recém-formados para novas escolas das cidades que já são participantes, além dos municípios de Taboão da Serra, em São Paulo, e Rio Branco e Cruzeiro do Sul, no Acre.

As Universidades Federais de São Paulo e de Santa Catarina estão conduzindo estudos sobre a efetividade do programa nas escolas participantes em seus respectivos estados. A importação, adaptação cultural e avaliação do #Tamojunto, entre outros programas de prevenção, são realizadas no âmbito do projeto de cooperação “Atenção Integral a Crianças e Jovens em Situação de Vulnerabilidade e Risco para a Violência e Uso de Álcool e Outras Drogas”, implementado pelo UNODC com a Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde.
Autor:
OBID Fonte: BLOG BONDE