As negociações de paz estão nas mãos das Farc, diz presidente colombiano

Da Agência Lusa
O destino das negociações de paz está agora nas mãos dos rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), alertou o presidente colombiano Juan Manuel Santos, nessa segunda-feira (17), depois de suspender o diálogo que visava a acabar com o mais longo conflito da América Latina.

A guerrilha está sob crescente pressão internacional e do Governo para libertar o general Ruben Alzate, cujo sequestro gerou uma crise e anulou o curso das negociações que já duravam dois anos.

“O compromisso das Farc [com as negociações de paz] está em jogo. O que decidirem fazer vai determinar se podemos ou não continuar a seguir em frente no caminho para o fim do conflito e para a reconciliação”, disse Juan Manuel Santos.

O governo pediu à Cruz Vermelha para intervir como mediadora e ajudar na libertação do general.

Alzate liderava as operações do Exército em Choco, uma região rural pobre, usada como base por muitos rebeldes e criminosos.

O general viajava de barco, para analisar um projeto energético, quando homens armados montaram uma emboscada na vila Las Mercedes, de acordo com o capitão do barco, que conseguiu fugir.

Foram também sequestradas duas pessoas, o cabo Jorge Rodriguez e a conselheira Gloria Urrego, segundo relatos do capitão.