fbpx

Santo André planeja dar emprego para usuários de crack

A Prefeitura de Santo André implantará programa semelhante ao De Braços Abertos, da Capital, para a reinserção social dos usuários de crack. O município garantiu verba de R$ 874 mil para a ação inédita entre as sete cidades, sendo R$ 700 mil provenientes de convênio com a Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas), do Ministério da Justiça, por meio da estratégia “Crack, é Possível Vencer”, do Governo Federal, e R$ 174,2 mil de contrapartida municipal.

De acordo com o secretário de Saúde, Homero Nepomuceno Duarte, a expectativa é de que o projeto seja lançado em até 60 dias. “Agora temos condições de estruturar o programa, que deve envolver ações nas áreas de Cultura, lazer, Saúde, emprego”, observa. Inicialmente, a proposta beneficiará 28 usuários que estão instalados em áreas como bairro Camilópolis, divisa com a Capital, proximidades do núcleo Tamarutaca e terminais de ônibus da Vila Luzita e Centro. “Sabemos que o desafio é grande, que o índice de recuperação muitas vezes fica abaixo do que a gente gostaria, mas vamos encarar.”

O objetivo é apoiar os dependentes químicos para que superem o vício. “Vamos passar um valor como contrapartida no trabalho e pagar aluguel em pensões até a pessoa reestruturar a vida”, ressalta. A cidade foi a primeira do País a aderir ao Programa “Crack, é Possível Vencer”, em abril de 2013, e recebeu R$ 6,4 milhões naquele ano.

De Braços Abertos

A iniciativa da Capital completou um ano neste mês. A proposta de resgate social de usuários de crack acolhe dependentes químicos em oito hotéis do Centro da Capital. O salário é de R$ 15 por dia, pago uma vez por semana por trabalho de quatro horas. Além disso, os beneficiados devem cumprir jornada de duas horas diárias em cursos de capacitação.
Autor:
OBID Fonte: Diário do Grande ABC