Usuários utilizam cartão do Bolsa Família para pagar drogas, diz polícia

Suspeitos de tráfico foram presos em Amarante com cartões do programa.

Segundo delegado, usuários davam o cartão para ter crack em troca.
Gilcilene Araújo Do G1 PI

Usuários utilizaram o cartão do Bolsa Família, programa do governo federal, como forma de pagamento de entorpecentes na cidade de Amarante, a 160 Km de Teresina. A constatação foi feita após a polícia prender em flagrante nesta sexta-feira (13) um casal suspeito de tráfico de drogas e, com eles, encontrar cartões do programa Bolsa Família. O delegado Tomaz de Aquino, que efetuou as prisões, acredita que o casal aceitava os cartões como forma de pagamento, já que no local também foram encontrados documentos de Registro Civil (RG) e CPF dos beneficiários. Os suspeitos negaram a prática de qualquer crime.

Material apreendido na casa dos suspeitos em
Amarante, no Piauí (Foto: Polícia Civil do Piauí
Além dos cartões, a polícia apreendeu 53 pedras de crack, 11 trouxas de maconha, R$ 2.442 em espécie e cartões de conta salário.“Durante a investigação comprovamos que os usuários de drogas cediam para os traficantes seus cartões do Bolsa Família em troca de entorpecentes. Isso quando eles não tinham dinheiro para pagar pela droga. O criminoso ficava com os cartões e os documentos pessoais do beneficiário e no dia que o pagamento caía na conta, os dois se deslocavam até a Casa Lotérica, onde o dinheiro era sacado”, contou.

O delegado afirmou ainda que o flagrante ocorreu após receber denúncias de venda de drogas. “Recebemos denúncia de pessoas relatando que os suspeitos eram fornecedores de drogas no município. Então decidimos solicitar ao juiz da Comarca de Amarante, Netanias Batista de Moura, um mandado de busca e apreensão para podemos fazer o flagrante na residência”, disse.

Segundo a polícia, o casal não soube informar a origem do dinheiro e disse não ter nenhum envolvimento com as drogas apreendidas. Os dois estão presos na Delegacia de Amarante.

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) disse não ser possível se posicionar sobre o assunto antes da investigação policial ser finalizada. O órgão informou ainda que a gestão do Bolsa Família é realizada pela prefeitura. O G1 não encontrou ninguém da Prefeitura de Amarante para comentar o caso.
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas