Levantamente mostra presença do crack em 90% dos Municípios

O crack e os problemas causados pelo tráfico da droga já chegou a 90% dos Municípios de Pernambuco, segundo dados cadastrados pelas próprias prefeituras no portal Observatório do Crack da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Dentre as cidades que enfrentam as taxas mais altas de consumo da droga, estão lugares como Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca, no Grande Recife.

No geral, o sistema desenvolvido pela Confederação mostra que Pernambuco não é exceção, e a maioria dos Municípios enfrenta problemas com a droga. Ao cadastrarem os dados locais da problemática, os gestores podem classificar o grau da situação. Assim, dentre as cidades que apresentam níveis preocupantes estão Vitória de Santo Antão e Ribeirão, na Zona da Mata, Pesqueira e Lajedo, no Agreste, e Serra Talhada, Ouricuri e Petrolândia, no Sertão do Estado.

Alguns Municípios ainda não cadastram informações. No entanto, esses dados, que são usados nas pesquisas da CNM, podem ser coletados por meio de um questionário online disponível no hotsite Observatório do Crack. Além disso, os gestores também podem cadastrar as boas práticas de sua gestão, ressaltando as experiências de sucesso. As iniciativas voltadas a prevenção, ao tratamento ou a reinserção social podem ser usadas por outros gestores, com algumas adequações.
Autor:
OBID Fonte: Agência CNM