´Zero Hora` flagra consumo de álcool e outras drogas na Arena e Beira-Rio

SporTV
Jornal gaúcho frequenta estádios de Grêmio e Internacional por mais de três meses e flagra torcedores e até ambulantes ignorando proibição imposta em 2008 no Estado.

Proibido nos estádios do Rio Grande do Sul, o consumo de bebidas alcoólicas é recorrente na Arena do Grêmio e no Beira-Rio. Foi o que mostrou uma reportagem publicada nesta terça-feira no jornal “Zero Hora”. A publicação frequentou os estádios da dupla Gre-Nal durante três meses e além de confirmar o consumo do álcool, flagrou o uso de drogas ilícitas como cocaína e maconha.

O “Redação SporTV” repercutiu o assunto e mostrou os flagrantes feitos pelo jornal gaúcho. Um deles mostra um ambulante oferecendo vinho a um torcedor, mas exigiu que tudo ocorresse discretamente, na partida entre Internacional x Atlético-PR.

– Eu tenho vinho – disse.

– Tem vinho? Tu me vende – respondeu.

– Vendo, tem que ser escondido – respondeu, antes de servir o conteúdo, disfarçado em uma embalagem de refrigerante.

Esse é apenas um dos exemplos. A reportagem de “Zero Hora” ainda revela que o consumo de maconha acontece livremente nas arquibancadas do Beira-Rio. Na Arena gremista, torcedores foram vistos no banheiro consumindo cocaína. Em relação às bebidas, o “cardápio” é farto e inclui vodca, cachaça, uísque, vinho e até lata de cerveja.

– Por mais de três meses, ZH frequentou a Arena e o Beira-Rio para verificar a circulação de drogas lícitas e ilícitas entre os torcedores na parte interna dos estádios. O resultado da incursão é uma série de flagrantes de desrespeito à lei, documentados em áudio e vídeo, acrescidos de diálogos com alguns dos infratores, em maioria jovens – diz um trecho da reportagem.

Os vídeos do flagrantes, mostrados no “Redação”, foram publicados no site do jornal. Houve até quem mostrou o caminho para burlar a segurança, ensinando como esconder os produtos para passar livremente pela revista.

A comercialização e o consumo de bebidas nos estádios do Rio Grande do Sul estão proibidos desde abril de 2008, como forma de coibir a violência. Apesar da proibição, a atitude dos torcedores flagrados consumindo bebidas alcoólicas não chega a surpreender o apresentador do “Redação”, André Rizek.

– Belo trabalho da “Zero Hora”. O uso de drogas como maconha e cocaína no Brasil é uma prática ilegal, então é ilegal dentro e fora dos estádios. Mas sobre a bebida alcoólica, alguma dúvida de que sendo proibido nos estádios o torcedor ia dar um jeito de entrar com cerveja, vinho? Eu não tenho nenhuma dúvida – disse, ao lançar o assunto para debate.

Para o jornalista David Butter, blogueiro do Globoesporte.com, a discussão é ampla, mas não é a proibição dentro dos estádios que vai impedir o torcedor de consumir bebidas alcoólicas, muitas vezes de forma exagerada, quando for ao estádio.

– Não tem jeito. Se as pessoas não tentarem achar artifícios de beber dentro do estádio, vão entrar “carregadas”. O futebol brasileiro tem tantas fontes de demência que a bebida está ali em baixo, você continua vendo pessoas bêbadas no estádio da mesma forma. Elas entram caindo e tropeçando. Elas vão beber dentro ou fora, não muda nada, isso dá uma falsa tranquilidade – considerou.
Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)