Tratamento de depressão em pacientes com dependência de álcool e outras substâncias

Depressão e dependência de substâncias psicoativas estão entre as desordens mais prevalentes e onerosas para o sistema de saúde. Tais distúrbios tendem a coexistir em um mesmo indivíduo, agravando seu estado de saúde e aumentando o risco de complicações, entre elas, o suicídio. Ainda existem controvérsias sobre qual o melhor tratamento para estes indivíduos.

O presente estudo objetiva analisar estudos prévios e tentar delimitar quais as melhores formas de tratamento para a depressão em usuários de substâncias psicoativas. Os pesquisadores utilizaram uma escala para avaliar o impacto de diversas medicações antidepressivas em pacientes com as desordens acima mencionas. A escala chama-se: Hamilton Depression Scale (HDS).

Após análise minuciosa de uma grande amostra de trabalhos, os autores concluíram que as medicações antidepressivas têm benefício discreto para pacientes com depressão e abuso de substâncias psicoativas (álcool inclusive). Este não deve ser o tratamento único. É essencial uma terapêutica que enfoque o abuso da substância . Mais estudos são necessários para que se avalie o poder do efeito das medicações. Os autores sugerem uma maior vigilância para os sintomas de depressão nestes pacientes.
Fonte:CISA – Centro de Informações Sobre Saúde e Álcool