Monitor é preso suspeito de matar paciente em clínica de reabilitação

O monitor e ex-paciente de uma clínica de reabilitação para dependentes químicos, localizada no bairro Sorocamirim, em São Roque (SP), foi preso na tarde de segunda-feira (4) suspeito de matar um paciente. De acordo com a Polícia Civil, quatro funcionários disseram à polícia que a vítima, de 57 anos, estaria exaltada, o que teria motivado o suspeito a amarrar mãos e pés e colocar uma mordaça entre a boca e o pescoço. A ação teria asfixiado o paciente.

Ainda de acordo com a polícia, depois de constatar a morte, o homem teria tentado alterar a cena do crime, fazendo com que o homicídio fosse confundido com suicídio.

Para o diretor da clínica Willian Mendes, a ocorrência foi um “fato isolado”. Em entrevista ao G1, ele conta que a instituição, aberta há um ano, não costuma intervir fisicamente contra os internos. Segundo Willian, o paciente havia sido internado no início de 2015 para receber tratamento contra o vício em crack; ele estava transtornado devido a um surto esquizofrênico.

Vítima havia sido internada para tratar dependência
química

“Um dos monitores tomou uma atitude isolada e fez a imobilização do jeito que achou certo, colocando a faixa no paciente para ele não se mexer. O paciente soltou uma das mãos, foi levantar da cama, escorregou e a faixa do peitoral acabou prensando sua garganta. Foi uma situação isolada”, avalia.

A polícia informou que o suspeito vai responder pelos crimes de homicídio doloso e fraude processual; ele deve ser transferido na quarta-feira (6) para o Centro de Detenção Provisória de Capela do Alto (SP). O laudo da morte do paciente ainda não está pronto. Ele será enterrado nesta quarta-feira (6) no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP).
Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas