Bituca de cigarro é maior fonte de lixo nos oceanos, diz ONG

Organização que realiza limpezas anuais em praias de todo mundo afirma que coletou mais de 60 milhões de bitucas nos últimos 32 anos

Nada de sacolas ou canudos de plástico. O principal poluente dos oceanos é a bituca de cigarro, segundo uma ONG que promove limpezas anuais em praias de mais de 100 países todos os anos, desde 1986.

Segundo o último relatório da ONG Ocean Conservancy, nas 32 limpezas realidas em todo o mundo, foram coletadas mais de 60 milhões de bitucas, cerca de um terço do total de objetos retirados das praias. Somente em 2017, foram tiradas das praias mais de 2,4 milhões de bitucas.

A imensa maioria dos cerca de 5,6 trilhões de cigarros produzidos anualmente em todo mundo vem com filtros feitos com acetato de celulose, um tipo de plástico.

Essa substância leva mais de 10 anos para se decompor e, durante esse tempo, a bituca liberta diversas substâncias tóxicas que estavam retidas no filtro, como nicotina, chumbo e arsênico. Além disso, os resíduos de plástico muitas vezes são comidos por peixes, tartarugas e outros animais marinhos, causando grandes contaminações na cadeia alimentar.

“Já está bem claro que os filtros não trazem nenhum benefício à saúde. Eles são apenas uma ferramenta de marketing e facilitam que as pessoas fumem”, explicou Thomas Novotny, professor de sáude pública da Universidade de San Diego à rede NBC.

Para ele, os filtros que formam as bitucas deveriam ser banidas para diminuir a poluição dos oceanos. “As bitucas são extremamente contaminantes, pelos resíduos plásticos do acetato. Para mim, parece bem claro que não podemos continuar permitindo que elas circulem”.

Fonte: R7