Fim dos estoques marca primeiros dias de legalização da maconha no Canadá

Canadenses formaram longas filas e até acamparam em frente das lojas autorizadas para a venda da droga

No primeiro dia de venda legal de maconha para uso recreativo no Canadá, muitos estabelecimentos autorizados viram seus estoques se esgotarem. Até mesmo lojas on-line ficaram sem produto diante da enorme demanda.

O país se tornou o segundo do mundo a legalizar o uso da droga, ao lado do Uruguai. O porte de até 30 gramas de maconha é autorizado. Os canadenses também podem cultivar até quatro plantas de cannabis em suas casas.

Clientes formaram filas enormes em frente das lojas na quarta-feira 17, o primeiro dia da legalização. Em alguns lugares, pessoas acamparam na frente dos estabelecimentos desde a noite anterior.

Pelo menos 111 lojas legalizadas devem ser inauguradas no país, mas nenhuma loja abrirá em Ontário, província que inclui Toronto. A região mais populosa do Canadá ainda está aprovando as regras para a venda e não espera lojas até a próxima primavera.

Canadenses de todos os lugares também podem encomendar produtos de maconha através de sites administrados por províncias ou revendedores privados e recebê-los em suas casas pelo correio.

Diante da falta de produtos nas lojas físicas, muitos clientes recorreram ao comércio pela internet, mas também se decepcionaram. Os estoques das lojas online, que incluem até bebidas feitas a base de cannabis, também acabaram rapidamente.