Morte de mulheres por overdose de drogas aumenta 260% em 18 anos nos EUA

O estudo do CDC registra expansão de uso de antidepressivos, benzodiazepina, cocaína, heroína e opioides entre 1999 e 2017

As mortes por overdose de drogas em mulheres de meia-idade aumentaram 260% nos últimos 18 anos nos Estados Unidos, de acordo com relatório divulgado nesta sexta-feira, 11, pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), principal autoridade sanitária do país divulgado nesta sexta-feira. O CDC trata o fenômeno como uma epidemia.

O estudo cobre o período entre 1999 e 2017 e registra o aumento no número de mortes em mulheres de 30 a 64 anos por overdose de drogas que incluem antidepressivos, benzodiazepina, cocaína, heroína, opioides receitados e opioides sintéticos.

“As mortes por overdose continuam sendo inaceitavelmente altas, e são necessários esforços dirigidos à redução dessas mortes nesta crescente epidemia”, disseram os investigadores.

Nesse período, foi registrado um aumento de mortes por overdose de 200% entre as mulheres de 35 a 39 e de 45 a 49 anos de idade. O crescimento alcançou 350% entre aquelas de 30 a 34 anos de idade e de 50 a 54. Entre as que estavam na faixa de 55 a 64 anos, o aumento foi de 500%.