Efeitos do álcool na gestação, no feto e no recém-nascido

A exposição ao álcool no período pré-natal, representa importante causa de agressão à saúde da criança. Estudos comprovam que após 40-60 minutos da ingestão de álcool por uma gestante, a concentração de álcool no sangue fetal fica igual à concentração de álcool no sangue da mãe.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Pediatria lançou em 2017 uma campanha que alerta todas as mulheres sobre a síndrome alcoólica fetal (SAF). O Ministério da Saúde, no entanto, reconhece a dificuldade de diagnóstico em gestantes no país.

O álcool é uma droga que atua no sistema nervoso central, provocando mudanças no comportamento de quem o consome, além de, potencialmente, desenvolver dependência. Os efeitos no feto em desenvolvimento podem se apresentar em uma gama muito ampla, desde alterações sutis até malformações graves.

É importante entender que o álcool é uma substância que atravessa a barreira placentária livremente. Isso quer dizer que o bebê terá sempre a mesma concentração sanguínea de álcool que a sua mãe. Existe um agravante nisso: ao contrário do que ocorre com a mãe, o imaturo fígado do feto ainda não é capaz de processar o álcool circulante.

Os prejuízos estão relacionados a vários problemas, como apresenta o quadro abaixo:

Não existe cura para a SAF, apenas intervenções propostas para crianças e para a família capazes de minimizar os danos causados.

Amamentação

Diferente do que muitos acreditam, parte do álcool (cerca de 2% consumido pela mulher que está amamentando é transferida para seu leite e, portanto, é consumido pelo bebê. Isto pode prejudicar o desenvolvimento neuromotor, sono e aprendizagem da criança.

Fonte:

Sociedade Brasileira de Pediatria. Efeitos do álcool na gestante, no feto e no recém-nascido. Disponível em:http://www.spsp.org.br/downloads/alcool.pdf. Acesso em 27/04/2019.

CISA – Centro de Informações sobre Saúde e Álcool. Disponível em: http://www.cisa.org.br/artigo/4763/sindrome-alcoolica-fetal.php. Acesso em 27/04/2019.

Alô mãe. Disponível em: https://alomae.prefeitura.sp.gov.br/efeitos-do-alcool-na-gestacao-no-feto-e-no-recem-nascido/