Como ajudar uma pessoa dependente de drogas

APRESENTAÇÃO

No Brasil, estima-se que pelo menos 28 milhões de pessoas tenham um familiar dependente químico (II LENAD FAMÍLIA, 2014). As famílias, por sua vez, não medem esforços para ajudar o ente a tratar-se e lidar com sua dependência. Porém, o desgaste emocional e as consequências negativas do uso de drogas levam os familiares a situações de conflito, na maioria das vezes, por falta de novas habilidades e estratégias para oferecer uma ajuda eficaz.

Este manual contempla uma série de procedimentos e orientações que representam novos caminhos para auxiliar casos de dificuldades entre os dependentes químicos e seus familiares. São eles: comunicação assertiva, prática de mindfulness (atenção plena) e a regulação emocional (equilíbrio emocional).

Os procedimentos são validados pela literatura científica, que descreve os benefícios da intervenção por meio do mindfulness para o tratamento do uso de substâncias (KORECKI, 2020), bem como são reconhecidos pela UNODOC (2020), que considera a regulação emocional e as habilidades parentais como formas de prevenção ao uso de drogas.

Desejo que as informações apresentadas aqui possam ser úteis para a construção de um novo relacionamento entre a família e o dependente, que tanto precisa de seu apoio.

Maria de Fátima Rato Padin

Baixe aqui a cartilha.

Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas