Indústria do cigarro esconde os perigos dos vapes

Sob a alegação de reduzir os danos causados pelo cigarro tradicional, a indústria do cigarro segue estimulando o uso dos vapes – nome dado aos cigarros eletrônicos. O aparelho não oferece o processo de combustão convencional, substituído por uma bateria recarregável que aquece um líquido contendo nicotina e saborizantes, gerando vapor para ser inalado.

Em alta nos Estados Unidos, a prática do uso de vapes se espalhou. No Brasil, por exemplo, entre novembro de 2019 e agosto de 2020, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária recebeu sete notificações de brasileiros com Evali – lesão pulmonar associada ao uso de produtos de cigarro eletrônico ou vaping, em tradução livre.

Saiba mais no link: https://theintercept.com/2020/10/19/como-a-industria-do-cigarro-esconde-os-perigos-do-vape-para-convencer-voce-a-fumar/

Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas